Aumentar o tamanho da fonte   Diminuir o tamanho da fonte
Lista Telefônica E-mail
Facebook Twitter Instagram

Livro da ed.ufpa é semifinalista do Prêmio Oceanos

O livro Ainda: em viagem, de Age de Carvalho, publicado pela Editora da Universidade Federal do Pará (ed.ufpa) em 2015, é semifinalista do Oceanos, Prêmio de Literatura em Língua Portuguesa. Na primeira etapa de votação, a obra foi uma das cinquenta mais bem classificadas.

O Prêmio - Em sua segunda edição, o Oceanos premia as melhores obras inéditas nos gêneros poesia, prosa de ficção, dramaturgia e crônica – escritas originalmente em língua portuguesa, publicadas em versão impressa ou digital. Além de escritores nacionais, podem se inscrever escritores lusófonos, com livros lançados entre 2012 e 2015, desde que publicados no Brasil, por editora brasileira, em 2015.

Em uma segunda etapa de votação, que ocorrerá entre setembro e novembro de 2016, dez finalistas serão selecionados para a terceira etapa do prêmio. Serão premiados os quatro livros que obtiverem as melhores avaliações na votação do júri. O resultado final será divulgado até 6 de dezembro de 2016.

Os valores da premiação são entregues aos autores dos livros premiados, sendo R$ 100.000,00 (cem mil reais) para o primeiro colocado; R$ 60.000,00 (sessenta mil reais) para o segundo colocado; R$ 40.000,00 (quarenta mil reais) para o terceiro colocado e R$ 30.000,00 (trinta mil reais) para o quarto colocado.

Ainda: em viagem - Dando continuidade às publicações de Caveira 41 (2003) e Trans (2011), os poemas de Ainda: em Viagem confirmam as inquietações existenciais e estéticas dos livros anteriores, tendo a viagem (no corpo, na família, lugares e, sobretudo, na passagem da morte) como ponto de partida para a leitura deste paraense radicado, há trinta anos, entre a Áustria e a Alemanha, mas sempre muito próximo da sua Belém natal, frequentemente revisitada ao longo de sua obra. Igualmente recorrente o diálogo com o poeta Max Martins (1926–2009), parceiro de livro (A Fala entre Parêntesis), 1982, agora cultivado nos poemas que ocupam a última seção do volume, alguns expressamente dedicados ao amigo. Para o crítico Manuel da Costa Pinto, a viagem de Age alcança dimensões mais largas: “Um duplo exílio — geográfico e poético — caracteriza a trajetória desse escritor que está à margem das principais linhas de força da literatura brasileira, mas, por isso mesmo, traz ares renovadores”.

Mais sobre o autor - Age de Carvalho nasceu em 1958, em Belém, onde viveu até o início dos 1980, quando se mudou para a Europa, tendo residido alguns anos na Alemanha, em Munique, e na Áustria, em Innsbruck e Viena, onde vive atualmente. É formado em Arquitetura pela Universidade Federal do Pará e trabalha, há mais de vinte anos, como designer gráfico e diretor de Arte. Seu livro de estreia foi Arquitetura dos Ossos (Falângola/Semec), publicado em 1980, mesma época em que começou a trabalhar como editor em jornais da capital paraense. A amizade e parceria com o poeta Max Martins rendeu à poesia paraense muitos e belos poemas e resultou na publicação de A fala entre Parêntesis (Grápho/Grafisa/Semec), em 1982. Age de Carvalho também publicou Arena, Areia (Grafisa/Edições Grápho, Belém, 1986); Ror: 1980-1990 (São Paulo, Duas Cidades, 1990); Móbiles (com Augusto Massi – Rio de Janeiro, 7 Letras, 1998); Caveira 41 (São Paulo, Cosac &Naify/7 Letras, 2003); Seleta: Antologia Poética (Belém, Paka-Tatu, 2004); Sangue-Gesang (trad. Curt Meyer-Clason –Berlim, Kato Kunst&Verlag, 2006); e Trans (São Paulo, Cosac &Naify/7 Letras, 2011). Os poemas de Age também compuseram as coletâneas poéticas Artes e Ofícios da Poesia (Porto Alegre, Artes e Ofícios, 1991) e Nothingthe Sun couldnotExplain (Los Angeles, Sun &Monn, 1997). Atualmente, Age de Carvalho organiza a Coleção Max Martins. Poesia Completa, da ed.ufpa, com cinco livros já publicados e outros dois em fase de edição.

Texto e fotos: Divulgação / ed.ufpa 

Publicado em: 31.10.2016 18:00